Foi extremamente positivo o discurso proferido pelo presidente Jair Bolsonaro, hoje (22/4), na Cúpula de Líderes sobre o Clima. Ele reafirmou o compromisso brasileiro com um futuro mais sustentável, ao expor metas concretas: antecipação em dez anos (para 2050) da neutralidade climática, compromisso de eliminar o desmatamento ilegal até 2030 e a duplicação dos recursos destinados à fiscalização, entre outras.

Em sua fala, mostrou-se alinhado às preocupações globais, aberto ao diálogo e à cooperação internacional. Frisou ainda a necessidade de regulamentar os mercados de carbono, como previsto nos Artigos 5º e 6º do Acordo de Paris. Este mercado é fundamental para a promoção do desenvolvimento sustentável e do bem comum. É de suma importância que seja regulamentado o mais breve possível. O discurso do presidente Bolsonaro reafirma a posição do Brasil como potência agroambiental e que terá protagonismo nas discussões globais que se manterão ao longo do ano, com vistas à COP de Glasgow.

Paulo Skaf, presidente da Fiesp e do Ciesp



Últimas da Imprensa

ver mais dados da imprensa