19/10/2015

Lucas Alves

O governo dos Estados Unidos tem conseguido mobilizar empresas, inclusive as grandes corporações norte-americanas, a assumirem compromissos públicos com o meio ambiente, com vistas à Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas (COP21), que se inicia no final de novembro deste ano, em Paris.

Já são 81 as organizações – dentre elas, Alcoa, Apple, Bank of America, Berkshire Hathaway Energy, Cargill, Coca-Cola, General Motors, Goldman Sachs, Google, Intel, Microsoft, Pepsi-Co, UPS, Walmart e Xerox – que se comprometeram a investir mais de R$ 140 bilhões em iniciativas para reduzir as emissões de carbono.

As empresas deverão investir na adoção ou substituição de processos para reduzir o consumo de água e de resíduos e ampliar o uso de energias limpas. Além disso, elas deverão gerar mais de 1600 megawats em energias renováveis.

A iniciativa é parte do esforço do governo do presidente Barack Obama, de envolver o setor privado na discussão sobre mudança do clima. Os Estados Unidos têm um Plano de Ação Climática que prevê a redução de seis bilhões de toneladas de emissão de carbono até 2030.

Neste plano, são as empresas que definem quais compromissos vão assumir, baseados em números concretos. A fabricante de automóveis General Motors, por exemplo, vai reduzir em 20% a emissão de carbono de suas instalações até 2020 tomando como base os níveis emitidos em 2010.

A Coca-Cola informou um corte de emissão de gases de efeito estufa (GEE) de 25% e sua decisão inclui a cadeia de fornecedores. Já a Alcoa, uma das maiores fabricantes mundiais de alumínio, assumiu um compromisso de diminuir em 50% as emissões de carbono até 2025 nos Estados Unidos.

O Plano de Ação Climática dos Estados Unidos tem mobilizado governos locais e o setor privado para contribuir com as questões ambientais por meio de uma série de iniciativas, como:

– aumentar da eficiência energética;

– investir na economia criativa com baixa emissão de carbono; e

– criar condições de acessibilidade às energias renováveis para a população de baixa renda.



Últimas da Imprensa

ver mais dados da imprensa
x