Solange Sólon Borges

8/1/2018

A Plataforma AdaptaClima, lançada em dezembro de 2017, disponibiliza de forma colaborativa e sistematizada informações sobre o clima, compartilhando estudos e dados com instituições e pesquisadores de todo o país. Com a inclusão de rede de profissionais e interface interativa dos dados climáticos, promove-se apoio à tomada de decisão em adaptação, além de subsídio à elaboração de estratégias de adaptação, e promove-se a comunicação entre quem produz e quem usa conhecimento sobre o tema.

A ferramenta integra os objetivos do Plano Nacional de Adaptação (PNA) e seu desenvolvimento foi coordenado pelo Ministério do Meio Ambiente (MMA) e a implementação ficou a cargo do Centro de Estudos em Sustentabilidade da Escola de Administração de Empresas de São Paulo da Fundação Getúlio Vargas (FGV EAESP), mais o Instituto Internacional pelo Meio Ambiente e Desenvolvimento (IIED), com o apoio do Conselho Britânico, por meio do Fundo Newton. No Brasil, 65 organizações ligadas a essa agenda contribuíram com a plataforma. No Reino Unido, 15 organizações atuaram como referência por sua atuação na criação de plataformas de adaptação já existentes.

Adaptação à mudança do clima – processo de ajuste ao clima atual ou futuro e seus efeitos. Segundo o Painel Intergovernamental sobre Mudança do Clima (IPPC), “em sistemas humanos, a adaptação procura mitigar, evitar danos ou explorar oportunidades benéficas”. Em sistemas naturais, “a intervenção humana pode facilitar o ajuste ao clima futuro e seus efeitos”.

Saiba mais: http://gvces.com.br/adaptaclima



Últimas da Imprensa

ver mais dados da imprensa
x